5 dicas para adaptação escolar dos pequenos

Chegou a hora de levar seu filho para a escolinha, berçário ou creche e você não sabe o que fazer? Confira algumas dicas para facilitar a adaptação escolar das crianças.

adaptação escolar

 

Estamos na época de volta as aulas. Alegria para uns, tristeza para outros, principalmente, para quem vai deixar a criança pela primeira vez na escola. Em alguns casos, algo comum como a vida escolar, pode se tornar uma experiência traumática, tanto para os pais quando para os filhos.

Como mãe, eu sei que quanto menor for a criança, mais difícil e angustiante é essa separação. Mas essa etapa é muito importante para o desenvolvimento dos pequenos.

Tente encarar esse momento com muita naturalidade, até mesmo para não influenciar a criança. Para que a adaptação escolar seja tranquila, eu trouxe algumas dicas para te ajudar nesse processo. Confira:

 

Fortaleça os vínculos com seu filho

Fortalecer os vínculos desde que o bebê nasce, garantirá uma separação mais tranquila nesse momento. Muitas crianças choram, por temerem o abandono, por isso, ela precisa saber que isso não acontecerá, para garantir um equilíbrio.

Levar algum objeto familiar pode facilitar. Uma sugestão são as bonecas, ursinhos de pelúcia e até livrinhos educativos.

adaptação escolar

Brinquedos que levem seu filho a interagir com outras crianças são excelentes, como um jogo de boliche infantil, por exemplo. Pergunte apenas se a escola permite a entrada dessa objetos.

adaptação escolar

 

Escolha bem a escolinha, berçário ou creche

Antes de fazer a matricula do seu filho, sendo ele ainda bebê ou maiorzinho, você precisa conhecer o local e avaliar alguns pré-requisitos. Por isso, se houver possibilidade vá no local sem aviso prévio e mais de uma vez.

Inicialmente observe a limpeza e organização do local. A higiene dos funcionários durante o trabalho também é uma questão a se considerar.

Ver se as cuidadoras ou professoras conversam com as crianças de maneira tranquila e confortante, mas que tenha firmeza também. No caso dos bebês, veja se elas o pegam no colo, quando choram ou ao oferecer a mamadeira por exemplo.

Certifique-se de que a escolinha ou creche segue uma rotina que atenda necessidades físicas e emocionais dos pequenos. Ou seja, se há alimentação, se é um ambiente seguro, a qualificação dos profissionais e se cada cuidador é responsável pela quantidade de crianças indicadas por faixa etária, garantindo que seu filho tenha apoio sempre que for necessário.

 

Introduza alimentos sólidos

A recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde) é que os bebês de até seis meses sejam alimentados exclusivamente com leite materno. Por conta disso, a licença maternidade atualmente é de 180 dias.

No entanto, para facilitar a adaptação escolar, é aconselhável que sucos naturais e papinhas comecem a ser introduzidos pelo menos 15 dias antes.

Os bebês de 6 a 9 meses, ainda não guardam a imagem dos pais por muito tempo, diminuindo o sofrimento dessa separação. Antes ou depois disso, a situação fica um pouco mais complicada.

Leia mais sobre introdução de alimentos sólidos.

Para assistir sobre utensílios que ajudam na transição de alimentação clique aqui

Controle as emoções

Acredite, você sofre mais com essa separação que seu filho!

Então, evite chorar, o nervosismo ou se mostrar triste perto da criança, principalmente no momento de leva-la para o ambiente escolar. Afinal elas percebem o estresse dos adultos e acabam ficando mais agitada.

Mantenha se tranquila, para transmitir segurança ao seu filho independentemente da idade que ela tenha.

É muito comum, são os pais e avós ficarem frustrados e até enciumados quando a criança adapta com facilidade à nova fase sem sua presença. Mas esse é um processo natura que ajudará no desenvolvimento emocional, cognitivo e social do seu filho.

Convivendo com outras crianças da idade, eles aprendem a dividir objetos, a socializar, aprendem muito mais rápido e em alguns casos, passam até a se alimentarem melhor.

 

Estratégia na adaptação escolar

16780344_1198758070239279_893350776_n

Não deixe a criança na escolinha ou berçário e volte apenas na hora de busca-la. No começo é preciso de alguém conhecido por perto para que ela não se sinta abandonada e perceba que essa nova situação é agradável, explorando e interagindo com o novo espaço.

Por isso, a presença da mãe, do pai, dos avós, de uma babá, tios são fundamentais. Se houver possibilidade de colocar na mesma escola com crianças que seu filho já convive, irá ajudar ainda mais na adaptação escolar.

 

Você já passou por essa fase com seu filho? Deixe sua experiência nos comentários. Não esqueça de curtir e compartilhar esse texto para que mais mamães, papais e crianças passem por essa transição tranquilamente

Inscreva-se em nossa lista de e-mail para receber conteúdo exclusivo e promoções da nossa loja.

 

banner-ebook-1

Comentarios